[ DEPOIMENTOS ]

O mais legal de tudo isso é que pude perceber que existem histórias tão emocionantes quanto a minha e que, de uma forma ou de outra, muitas são similares. Consegui tocar corações duros, frios, desacreditados, pois nossas histórias estão no mesmo trilho. Talvez com mudanças do rumo, lá na frente, mas com muitas coisas em comum... não os mesmos passageiros, mas as mesmas emoções. Claro, outras nem tão parecidas, tampouco tão rápidas, mas quando falamos de AMOR, os olhos da alma se abrem para novos horizontes.

 

Sou grata.

 

Os depoimentos vieram por email, whatsapp, redes sociais. Independentemente de como chegaram, aqui estão alguns.

textura-esfumacado-preto.jpg
MAGNA_DEPOIMENTO.png
artvisual.jpg

Os fieis amantes da literatura sabem bem a diferença entre uma estória surreal e uma história envolta de sentimentos gritantes, verdades que me  fez sem perceber me sentir como Sofia, e em vários momentos como Narita.

 

O enlace de sentimentos é demasiadamente forte e a cada nova informação (cada página) me envolvia mais. Os melhores críticos dizem que uma boa história é aquela que te faz sentir raiva junto, dor junto, amor, e ao mesmo tempo não querer parar de ler para entender tudo aquilo que parece pertencer a você também. E você Gisela, Conseguiu transcrever em todas as linhas os sentimentos de Narita, os questionamentos dúvidas, raiva, amor, perdão e o mais difícil sentimento de deixar ir a pessoa que lhe era tudo. Num gesto perfeito de renúncia de si mesma para o bem maior de sua Rainha. Não me contento só em dizer que foi um gesto perfeito mais ouso almejar ter a mesma coragem, força e humildade que lhe tomou naquele instante pois foi o único momento que não consegui me render.

 

Sua história é especial, de uma forma que não sei transcrever, apenas quero dizer que eu não sou mais a mesma pessoa depois de me envolver em seu conto. Ao qual me agregou tanto valor como filha, como mulher e pessoa de bem buscando ser melhor a cada dia, buscando perdoar, pedir perdão e em meio a tudo evoluir.

 

Já cheia de ansiedade não lhe digo Adeus mais sim, até  logo.

 

Até o próximo livro.

Luciene Paixão

artvisual.jpg

Oi Gi

 

O mais adequado seria eu escrever uma carta para colocar minhas impressões. Mas se fizermos uma comparação, e-mail é uma carta moderna.

 

Acho que vou começar do fim. Vc passou muitas coisas nos últimos dias da Rita por aqui...E claro depois que minha mãe desencarnou, eu consigo me colocar melhor em seu lugar. Óbvio que sempre soube que foi algo dolorido... Mas ler sua descrição foi bastante tocante. Chorei um bocado.

Gostei muito de como voltou no tempo e explicou tantas histórias que causaram outras.

 

Um relato muito tocante, sensível e faz pensar enquanto podemos nos prejudicar ao ficar presos ao passado, às histórias que já não influenciam o presente.

 

Olhar nossos antepassados, pode ser uma grande lição de perdão, amor, compreensão.

 

Escrever o livro foi um ato de coragem ao revisitar fatos que foram dolorosos e outros que poderiam ser bons ou ruins.

 

O mágico é que página a página, as cartas davam o tom do desenrolar de uma vida, De uma mulher guerreira enfrentando um mundo que já tinha seus obstáculos dentro do seio familiar. Naturalmente parei para refletir sobre as histórias de minha vida, de minha mãe, de minha família. Há tantas semelhanças. Mulheres fortes. Creio que é justamente isso o melhor do livro: as semelhanças com tantas outras mulheres, mesmo cada uma sendo única.

 

Parabéns pela forma que está escrevendo. Eu já te admirava, e é lindo ver sua evolução.

Apesar deste ser um projeto especial e específico, tomara que venham os livros por aí.

 

Um grande beijo

Roberta Sarah de Oliveira

O livro as cartas me chamou muito atenção,  pois conta uma história de vida muito sofrida de amor e superação, vale muito a pena ler este livro. É uma lição de pra todos nós!!!!

 

Kinha 

Sem título.png

As cartas é uma linda história de amor e perdão. Uma narrativa leve, mas que prende o leitor do início ao fim, fazendo com que ele reflita sobre a importância dos sentimentos e as relações humanas.

 

Gisela, desejo-lhe muito sucesso com o livro e em sua carreira de escritora.

 

Mais uma vez, parabéns pela história, belíssima e envolvente. 

 

Helen Bampi

Revisora de textos

Sem título.png

Comecei a ler o livro com muitas expectativas, e no mesmo dia que comecei, li metade do livro, uma leitura gostosa , a escritora escreve simples e objetiva, prende a atenção o tempo todo.

 

Fernando Saraiva Ferreira Sobrinho

 

 

Em breve postarei mais depoimentos, quando os leitores aprovarem a divulgação.